Fábrica da BYD em Campinas abrirá mais um turno de trabalho

Publicado em 10.03.2020 | Por BYD Brasil

 Estudo da Greener revela que BYD sobe para segundo lugar no ranking das marcas mais utilizadas pelo mercado brasileiro

 

A BYD, a maior fabricante mundial de baterias de fosfato de ferro-lítio e de veículos 100% elétricos e gigante do mercado fotovoltaico, vai ampliar significativamente a produção de painéis solares no Brasil em 2020 e abrir mais um turno de trabalho na fábrica, na segunda quinzena de março. Com a fábrica instalada em Campinas, a BYD do Brasil atingiu no segundo semestre de 2019 a marca de 1 GWp de painéis solares produzidos, correspondendo a quase um terço do mercado nacional, que alcançou 3 GWp instalados há época (sendo 1 GWp somente em geração distribuída), conforme projeção da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) baseado em dados na Aneel. Estudo da Greener, realizado no quarto trimestre de 2019, aponta que a BYD já é hoje a segunda marca mais utilizada no mercado nacional.

A fábrica operava em um turno, agora serão dois. Para assegurar a produção, a BYD dobrou a compra de insumos e aumentou o número de funcionários. Entre as razões para a aposta na melhoria do mercado nacional estão a decisão do Governo de não revisar a portaria 482 em 2020, o fortalecimento da legislação em prol da Geração Distribuída, a queda no preço das células de maior eficiência e a renovação do programa de incentivos à indústria de semicondutores (PADIS) aprovada no final de 2019, além da decisão da Camex de zerar o imposto sobre importação da célula. “Agora é hora de apostar no aumento da produção local para reduzirmos ainda mais nossos custos de produção e termos mais capacidade de competir com o produto importado”, afirmou o Diretor de Marketing e Sustentabilidade da BYD no Brasil, Adalberto Maluf. “A expectativa é que este novo cenário reduza os custos da produção dos módulos nacionais entre 10% a 15%”, complementou Adalberto Maluf.

A fábrica da BYD de painéis fotovoltaicos produz três tipos de painéis: o Policristalino P6K, o Bifacial MBK e o Monocristalino M6K, que estão enquadrados no FINAME para geração distribuída. O painel solar Monocristalino Bifacial foi o primeiro módulo desenvolvido pela equipe de P&D da BYD Brasil, um produto 100% brasileiro desde a sua concepção, até a fabricação. O produto se destaca pela utilização de célula de alta tecnologia com 22% de eficiência, de excelente desempenho óptico, com uma geração de 481Wp, em condições de 80% de reflexibilidade do solo.

BYD é a segunda no ranking de marcas mais utilizadas pelo mercado

De acordo com o estudo divulgado pela Greener, o volume instalado de sistemas conectados à rede atingiu a marca de 1.393 MW em 2019, mais que o triplo de 2018, quando foram conectados 397 MW. O estudo também revela um crescimento exponencial da BYD no Brasil, pois em dados semelhantes do 1º semestre de 2018, a empresa não figurava nem entre as seis primeiras marcas mais utilizadas pelo mercado e hoje, no estudo referente ao 4º trimestre de 2019, a empresa está em 2º lugar, representando 44% do mercado.

O estudo também confirma o aquecimento do mercado e a tendência de queda no preço dos sistemas fotovoltaicos, que tiveram uma redução média de 9,3% em relação aos últimos 12 meses e 0,4% nos últimos 6 meses.